fbpx

13º salário: saiba tudo sobre o benefício e veja como investir bem esse dinheiro

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Índice do artigo

13º salário
Foto: Pixabay

O benefício mais aguardado pelos brasileiros no fim do ano é disparado o 13º salário. Afinal, não há trabalhador que não goste de fechar o ano com um dinheiro a mais, independente do destino que será dado a ele.

Porém, desde 1962 – ano em que o 13º foi implementado oficialmente no Brasil pelo governo João Goulart – existem dúvidas que cercam esse assunto. Quem tem direito a receber? Qual será o valor do meu benefício? Como é feito o cálculo? Quando ele cai na minha conta? São muitos questionamentos. E depois de tantas mudanças em 2020 devido à crise ocasionada pelo novo coronavírus, as dúvidas ainda permanecem para este ano de 2021.

Todo mundo almeja ter um Natal com a mesa farta de comidas gostosas e com presentes debaixo da árvore para dar às pessoas que amam. Foi exatamente por isso, pensando nas festividades de final do ano, que essa gratificação foi criada.

Pois é, esse salário extra é oferecido ao trabalhador formal que atua sob o regime de CLT e que possui um vínculo em carteira de, no mínimo, 15 dias. Além disso, é uma iniciativa que também visa a movimentação da economia, já que o comércio costuma alcançar seus maiores níveis de faturamento com as festas do fim do ano.

 

Como funciona esse benefício?

O 13º salário assegura ao trabalhador que a cada mês de atividade ele tenha por direito o recebimento extra referente a 1/12 do seu salário. O valor da gratificação é o salário mensal do colaborador em caso de vínculo com a companhia de, no mínimo, 1 ano (12 meses).

Entretanto existem casos distintos ao mencionado. Se o funcionário obteve uma alteração no seu salário ou não possui um ano de empresa, o cálculo é feito de forma diferente.

Antes de mostrarmos como ele é feito, é importante dizer que o pagamento do benefício pode ser feito de duas formas:

Caso o trabalhador não tenha optado pelo adiantamento do 13º salário nas férias, o benefício deve ser pago pelo menos a metade do valor entre o dia 1º de fevereiro de 2021 até dia 30 de novembro de 2021 – data limite. Já a outra metade, precisa ser paga até, no máximo, 20 de dezembro;

Se o salário do colaborador tiver sofrido algum reajuste após o pagamento da primeira parcela, deve receber a diferença na segunda parcela. De acordo com a lei, a companhia não precisa arcar com as parcelas de todos os funcionários ao mesmo tempo.

Vale lembrar que caso a data caia no domingo ou feriado, o pagamento é antecipado para o último dia útil antecedente à data da gratificação.

 

Como é feito o cálculo?

O valor do 13º será exatamente igual ao salário normal recebido por mês sem os descontos, se o funcionário trabalhou os 12 meses do ano. Caso ele tenha trabalhado um período de 9 meses, por exemplo, o cálculo será feito de maneira proporcional.

Supondo que essa pessoa receba um salário de R$1.500, temos:

1.500 (salário mensal) / 12 (quantidades de meses ao ano) = R$125 (valor de direito do trabalhador a cada mês de atividades)

125 X 9 (meses trabalhados) = R$1.125 (valor do 13º salário referente a 9 meses de trabalho)

Esse foi um cálculo simples, mas é importante ter em mente que cada caso recebe a sua particularidade. Além disso, a conta da gratificação considera a média de alguns outros ganhos, como por exemplo hora extra, bônus, comissões e adicionais noturnos, periculosidade e insalubridade.

 

O que mudou em 2021?

Por se tratar de um ano atípico que permaneceu sofrendo com as consequências da pandemia do novo coronavírus, o 13º salário permaneceu com uma mudança no pagamento já aplicada em 2020.

A única condição especial mantida em 2021 foi para os aposentados e pensionistas do INSS. Esse público teve o seu benefício antecipado. O pagamento da primeira parcela foi feito no primeiro semestre deste ano, a partir de maio. Já a segunda parcela foi depositada no segundo semestre, a começar no mês de julho.

É importante dizer que a data do pagamento do benefício apresenta variação de acordo com o valor recebido pelo indivíduo do INSS e o número final do benefício.

 

Informações adicionais

Existem algumas informações importantes e que são motivo de dúvida dos trabalhadores. Por isso, não podemos deixar de mencioná-las.

  • Trabalhadores que não têm Carteira Assinada

O funcionário que não possui carteira assinada, mas tem vínculo trabalhista com a empresa, detém dos mesmos direitos. Dessa forma, o 13º salário deve ser pago. Caso a companhia não efetue o pagamento, é possível que o empregado recorra ao seu direito por meio de um processo judicial. Vale ressaltar que a legislação obriga o registro em CLT 48 horas depois da contratação.

  • Trabalhadores que recebem por comissão

Nesse caso, o 13º salário é relativo à média dos valores adquiridos nas comissões. A primeira parcela do benefício será feita por meio da média das comissões de janeiro a outubro.

Já na segunda, são incluídas as comissões até novembro. Se o colaborador possuir comissão no último mês do ano, dezembro, a diferença que não fez parte da conta, será paga até o quinto dia útil de janeiro do ano seguinte.

  • Desconto do 13º salário

O benefício de trabalhadores que recebem acima de R$1.903,98, sofre o desconto do Imposto de Renda (IR), Previdência Social e pensão alimentícia (caso tenha). Logo, quem possui um salário menor, não tem a incidência do tributo.

A dedução é feita automaticamente na segunda parcela do 13º salário.

 

Vale a pena investir o 13º salário?

É sempre um bom negócio investir uma parte do seu dinheiro, deixá-lo rentabilizar e colher os frutos no futuro. Por isso, aproveitar a renda extra para investir tudo ou uma parcela, é uma oportunidade de lucrar ao longo do tempo.

Confira algumas opções de investimentos que você pode alocar o 13º salário:

  • CDB – Certificado de Depósito Bancário

Essa modalidade de investimento é a mais conhecida dos investimentos em Renda Fixa. O CDB é emitido por instituições financeiras que remuneram o investidor em um prazo estabelecido no momento do investimento.

De modo geral, os bancos ou corretoras arrecadam dinheiro e devolvem o valor aplicado pelo investidor acrescido de juros.

O Certificado de Depósito Bancário possui a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que recupera até R$250 mil em depósitos ou créditos, em casos extremos como falência ou fechamento da instituição financeira credenciada.

  • Letra de Crédito – LCI / LCA

A Letra de Crédito é um tipo de investimento que também pertence à Renda Fixa. Ela é emitida por instituições financeiras que possuem a autorização do Banco Central para efetuar operações de crédito que podem ser aplicadas no setor imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA).

Na prática, a instituição responsável repassa o capital investido ao setor envolvido e por fim, depois do tempo acordado, o valor é devolvido ao investidor com juros. Dessa forma, a Letra de Crédito é uma modalidade que funciona como uma espécie de empréstimo em que o investidor é o credor. Esse investimento também conta com a proteção do FGC.

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional elaborado em parceria com a Bolsa de Valores Brasileira (B3). Ele é um Título Público de Renda Fixa, emitido pelo Governo Federal, que funciona como um empréstimo para o Estado. Logo, o investidor aplica um montante e o recebe acrescido de juros na data de vencimento do título, que foi definida no momento da compra.

Essa modalidade não possui a proteção do FGC, mas o risco da operação tende a ser bem mais baixo já que é emitido pelo Governo Federal. Além disso, até hoje, nunca deixou de ser pago, ou seja, o Estado não ficou inadimplente com os credores do Tesouro Direto.

 

Conclusão

O nosso Ebook Renda Fixa além do Tesouro Direto é um ótimo material para você entender melhor sobre essas alternativas de investimentos e muitas outras. E se você está começando, é bom estar ambientado com as aplicações de Renda Fixa. Ela é uma porta de entrada eficaz para investidores iniciantes.

Depois de analisar as opções de investimentos que são alternativas de investir o 13º salário, é fundamental a observação de que não vale a pena deixar de arcar com alguma pendência, dívidas em aberto, com essa gratificação. Ou seja, não pense em rentabilizar seu dinheiro antes de estar com a sua vida financeira saudável. Afinal, entrar em 2022 no vermelho não é um caminho aconselhável.

Quer saber mais sobre investimentos?

Você pode gostar
Por que é tão difícil guardar dinheiro? A ciência pode explicar
Um dos pilares da educação financeira é o estudo sobre temas que circundam as finanças, como juros, rendimentos,...
Energia solar: possibilidade real de redução da conta de luz para empresas
Entre os desafios que as empresas enfrentam no dia a dia, estão as variadas contas, impostos e tarifas...
Qual seria o salário mínimo ideal para conseguir viver e investir?
No começo de 2022, o presidente Jair Bolsonaro sancionou o ‘novo’ salário mínimo –...
Empresas têm direito à restituição de impostos
O empreendedor sofre todos os dias com a alta carga tributária no Brasil, além disso, as atualizações...
Navegue pelo site
Siga nas redes sociais
Cadastre-se na Newsletter

O portal www.aprendaainvestir.com.br é de propriedade BANKRIO FINANCIAL HOLDING LTDA (CNPJ/MF nº 33.935.936/0001-63). Apesar da empresa estar sob o controle comum, os executivos responsáveis tecnicamente são totalmente independentes, sendo que estes na função da execução de suas atividades não exercem nenhuma atividade conflitante. Desta forma, os conteúdos vinculados no site são de caráter exclusivamente informativo, não sofrendo, de qualquer aspecto, influência de decisões comerciais e de negócios de outras sociedades, sendo os mesmos produzidos de acordo com o juízo de valor e as convicções da equipe técnica. Ao preencher algum formulário, você aceita compartilhar os seus dados de contato com as empresas controladas pelo grupo.

© 2021 | Todos os direitos reservados