fbpx
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Netflix
Foto: Pexels

A Netflix divulgou esta semana seus resultados do primeiro trimestre. A empresa perdeu 200 mil assinantes, coisa que nunca havia acontecido. A receita também ficou abaixo do previsto.

A explicação oficial para os números veio do cenário econômico e outros fatores. Mas o que chamou a atenção foi o número de usuários “piratas”: 100 milhões. A empresa tem cerca de 222 milhões de assinantes ao redor do mundo.

Segundo o comunicado oficial da companhia, a perda de assinantes no segundo semestre deve ser 10 vezes maior, chegando a 2 milhões de usuários. É um cenário muito ruim no curto prazo. Ainda mais em um mercado cada vez mais competitivo, com nomes de peso como Disney, HBO, Amazon e outros que estão chegando.

Investimento incerto?

O cenário também é ruim por outro aspecto: nos últimos anos, a Netflix gastou muito mais dinheiro em produção de conteúdo do que no desenvolvimento de tecnologia.

Isso fez com que a empresa perdesse muitos talentos, já que não há novos desafios, diferente da época onde a construção da plataforma e do algoritmo de recomendação eram atraentes.

Por fim, a empresa disse que vai passar a priorizar as margens ao invés do crescimento da sua base de clientes. O objetivo é subir o lucro da companhia e fazer dinheiro com quem já está dentro de casa.

História de disrupção

Muita gente se espanta quando descobre que a Netflix foi fundada há 25 anos, lá em 1997. Isso acontece pelo fato de que a escala global da empresa veio quando foi lançado o serviço de streaming.

Quando ela fez seu IPO, em 2002, não existia o Facebook, o Uber, o Airbnb e o iPhone estava longe de ser lançado. Nesta época, a marca fazia somente a venda e aluguel de DVDs.

Foi só em 2007 que ela lançou seu serviço de streaming. Aqui no Brasil o serviço só chegou efetivamente em 2012. Um dos recursos tecnológicos mais importantes da Netflix veio de uma competição para desenvolvedores criada pela empresa.

A BellKor’s Pragmatic Chaos criou o algoritmo de recomendação da Netflix, que sugere filmes e séries de acordo com o perfil de cada usuário. Foi a virada que fez a empresa descolar definitivamente do passado de locadora online.

Hoje, a gigante também investe no mercado de games, eventos e merchandising. Certa de que o futuro do entretenimento está além do streaming, assim como também estava além dos DVDs. Agora é acompanhar para ver como ela vai se sair nessas novas apostas de transformação.

Quer saber mais sobre investimentos?

Você pode gostar
Quanto rende R$1 milhão na poupança?
Com a taxa básica de juros a 12,75% ao ano e a inflação nas alturas, entender quanto rende R$ 1 milhão...
Conheça a empresa JHSF
Além do setor imobiliário tradicional, que a maioria conhece, existe no mercado o ramo de alta renda,...
Como a CVM pretende monitorar os influenciadores digitais de finanças
A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) acompanha o mercado, as tendências e o comportamento dos atores...
BlackRock: as 4 tendências que podem fazer o mercado de ETFs triplicar
A indústria global de ETFs (Exchange Traded Funds) está a caminho de triplicar de tamanho. Se há vinte...
Navegue pelo site
Siga nas redes sociais
Cadastre-se na Newsletter

O portal www.aprendaainvestir.com.br é de propriedade BANKRIO FINANCIAL HOLDING LTDA (CNPJ/MF nº 33.935.936/0001-63). Apesar da empresa estar sob o controle comum, os executivos responsáveis tecnicamente são totalmente independentes, sendo que estes na função da execução de suas atividades não exercem nenhuma atividade conflitante. Desta forma, os conteúdos vinculados no site são de caráter exclusivamente informativo, não sofrendo, de qualquer aspecto, influência de decisões comerciais e de negócios de outras sociedades, sendo os mesmos produzidos de acordo com o juízo de valor e as convicções da equipe técnica. Ao preencher algum formulário, você aceita compartilhar os seus dados de contato com as empresas controladas pelo grupo.

© 2021 | Todos os direitos reservados