fbpx

Assessor de investimentos: o que é e como ele pode me ajudar a investir?

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Índice do artigo

Assessor de investimentos
Foto: Pexels

Atualmente, uma das profissões mais em alta no mercado ainda é um mistério para a maioria das pessoas. O Agente Autônomo de Investimentos (AAI) ou Assessor de Investimentos, como também é conhecido, vem num expoente de crescimento gigantesco no Brasil.

Só no primeiro trimestre deste ano de 2021, o número de AAIs cadastrados no país já era superior a 14 mil, o que deixou evidente a necessidade de um profissional qualificado auxiliando nas operações dentro do mercado financeiro.

Entretanto, apesar do crescimento observado nos últimos tempos, essa profissão ainda não reúne um número de profissionais tão significativo. E não fica difícil comprovar esse fato quando há um comparativo entre EUA e Brasil, já que no país norte-americano há mais de um milhão de profissionais do mercado financeiro que atuam como assessores.

Já por aqui, o número fica bem abaixo. Mas, a tendência é de que ele seja elevado com o tempo por conta da demanda por esses profissionais no Brasil. Até porque, só em 2019, o número de brasileiros cadastrados na Bolsa de Valores aumentou o dobro do que a soma dos nove anos anteriores.

 

Mas o que é um Agente Autônomo de Investimentos?

Talvez o nome mais “formal” da profissão assessor de investimentos, chamado de Agente Autônomo de Investimentos, você nunca tenha escutado ou não sabia que se tratava da mesma pessoa. Na prática, ele é uma opção disponível para o investidor não só focado no mercado acionário, mas em vários outros tipos de investimentos.

Os assessores são responsáveis por auxiliar investidores na hora de investir e cuidar do seu patrimônio. Por isso, são profissionais requisitados por quem está interessado em investir com maior segurança, flexibilidade e acesso aos produtos financeiros em geral, e ainda de acordo com o seu perfil de investidor.

Para Marcel Navarra, que é sócio-diretor da InvestSmart, um dos maiores escritórios de investimentos credencidados à XP, o Agente Autônomo de Investimentos é o profissional que faz a distribuição do produtos de investimentos. “Na maioria das vezes, o maior conhecedor dos produtos do mercado financeiro é o assessor de investimentos”, explicou Navarra.

“O Agente Autônomo de Investimentos é o profissional que faz a distribuição de produtos de investimentos. Sendo, em grande parte das vezes, o maior conhecedor dos produtos no mercado.”, explicou o sócio-diretor da InvestSmart, Marcel Navarra.

Sendo assim, o assessor trabalha para tirar dúvidas e oferecer informações necessárias para a tomada de decisão do investidor. E em casos de investidores mais experientes, o agente pode avaliar a carteira de investimentos e encontrar maneiras de otimizá-la, reduzindo os riscos e aumentando os retornos.

E quem pode se tornar um AAI? E como se tornar um AAI? De modo geral, a pessoa precisa fazer a prova da Assessoria Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord). E por fim, adquirir a certificação que habilita este profissional a se tornar um Agente Autônomo de Investimentos.

 

Principais funções de um Assessor de Investimentos

Como mencionamos anteriormente, as principais funções do AAI são:

  • Apresentar o ambiente financeiro aos investidores;
  • Tirar as dúvidas sobre operações;
  • Explicar detalhadamente os produtos disponíveis;
  • Cadastrar os clientes, entre outras coisas.

A grande vantagem está justamente relacionada ao acesso ao conhecimento que um assessor possui e à experiência desses profissionais, e de acordo com o Assessor de Investimentos da InvestSmart, Leandro Curcio, os diferenciais da sua profissão podem ser observados de forma diferente por ele e pelo cliente.

“Na visão do cliente, o AAI sempre apresenta o que é melhor para ele, sem conflito de interesse. Para isso, é preciso ter amplo conhecimento do mercado financeiro e um portfólio muito mais vasto de opções do que um banco pode oferecer. Tudo isso possibilita, ao profissional, trabalhar com uma diversificação bem maior, minimizando os riscos e aumentando a possibilidade de melhores resultados para o cliente, “, destacou Leandro.

Já na visão como profissional da área, Curcio aproveitou para salientar que existe uma liberdade de trabalhar como autônomo e com ganhos sem teto mínimo. “A profissão apresenta um futuro promissor. Nós, assessores, temos o prazer de fazer o que é melhor para o cliente, sem imposição de metas absurdas.”, completou.

Vale destacar que, ao contrário de um gestor de investimentos, existe um limite de atuação na rotina do AAI. Ou seja, o Assessor de Investimentos não pode recomendar ativos, fazer análises ou atuar em nome do cliente – dando ordens de compra ou venda.

Conforme o manual da Ancord, o Agente Autônomo de Investimentos não pode atuar como consultor ou analista. Além disso, também não está autorizado a operar como representante de uma instituição financeira sem contrato de prestação de serviços; delegar a execução dos serviços pelo qual foi contratado; usar senhas ou assinaturas dos clientes para transmissão de ordens e confeccionar extratos.

Dessa maneira, o investidor que escolhe contar com uma assessoria de investimentos terá todo suporte do assessor na sua tomada de decisão, mas qualquer coisa além disso foge do permitido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a estes profissionais.

 

O que um investidor pode esperar do Assessor de Investimentos?

Uma das principais confusões que envolve a profissão do AAI é sobre a relação entre ele e o investidor. Isso porque muita gente tenta comparar a atuação com a de um gerente de banco. Entretanto, é uma associação equivocada.

“O gerente de banco não tem a certificação para distribuir ativos de investimentos. Ele acaba sendo uma espécie de vendedor genérico de produtos bancários. Outro fator importante é que o gerente tem metas particulares de produtos específicos, fazendo com que, nem sempre, ele oferte o que é melhor para o cliente, e sim o que o banco “sugere” que ele venda.”, explicou Leandro.

“Já o AAI não tem este conflito de interesse.”, completou.

E para Navarra, vincular o Agente Autônomo ao gerente de banco é um erro grave. “O gerente do banco, pela quantidade de demanda e formato de trabalho, precisa atuar de forma passiva. Não por formato de atuação, mas sim pelas demandas que ele possui. Enquanto o Assessor de Investimentos é o profissional dedicado à parte de investimentos, agindo proativamente com o cliente.”, destacou o sócio-diretor.

Dessa forma, respondendo a pergunta-chave, o investidor deve esperar do AAI um alinhamento do seu perfil. “Esse trabalho se dá, principalmente, na compreensão da aversão ao risco – conservador, moderado ou agressivo – que o investidor possui, e a necessidade que ele tem de liquidez – curto, médio ou longo prazo. É o cruzamento dessas informações que o assessor consegue montar uma solução “Taylor Made” ou, em português, feita sob medida.”, concluiu Curcio.

 

A importância dos Assessores de Investimentos

O mercado financeiro não é um ambiente tão simples. Ele reúne conteúdos bastante complexos, e por isso, é muito importante que os investidores procurem pelo auxílio de um profissional especializado no assunto. E o Assessor de Investimentos é uma dessas pessoas que, além de simplificar este universo de ativos, ajuda o investidor a aplicar o seu patrimônio com mais segurança.

“O mercado é muito vasto e tem inúmeras possibilidades. Nesse sentido, nem todo investidor tem conhecimento do potencial deste segmento, e esses profissionais têm capacidade de entender o perfil do cliente e mediar as melhores opções”, esclareceu Curcio.

Além disso, Marcel Navarra evidenciou a necessidade de ter ao lado alguém com conhecimento nos produtos de investimentos durante as operações financeiras. “O AAI ajuda a escolher as opções corretas para cada momento de vida. E não fica à mercê de ofertas de produtos inadequados ou com menor potencial de retorno.”, afirmou ele.

 

O ano de 2020 para a profissão

Como já era esperado, a profissão de Assessor de Investimentos vem ganhando cada vez mais espaço no mercado brasileiro. De acordo com a Ancord, em 2020, o Brasil encerrou o terceiro trimestre com 11.305 AAIs credenciados.

O número caracterizou uma alta de 27,83%, na comparação com o mesmo período de 2019. Ainda de acordo com o levantamento da Ancord, dentre esses mais de 11 mil assessores, cerca de 8.981 estavam vinculados a pelo menos uma corretora – ponto importante e obrigatório para atuar como Agente Autônomo de Investimentos.

Somado a isso, uma pesquisa da consultoria AAWZ constatou que 77% dos assessores brasileiros estão associados à XP Investimentos – maior corretora do Brasil. A mesma ainda informou que, em outubro de 2020, foram 500 novos assessores adicionados à sua base.

Em suma, as perspectivas para os próximos anos são de crescimento ainda maior para a profissão. Tudo isso fruto da popularização das plataformas abertas de investimentos, o que faz com que os AAIs ganhem mais força e demanda no mercado financeiro.

Quando perguntados sobre as dicas para quem quer dar o pontapé inicial e começar a atuar nesta área de grande expansão no Brasil, Marcel Navarra e Leandro Curcio não pouparam orientações.

Segundo Navarra, neste primeiro momento, o que não pode faltar é intensidade. “Aproveite as oportunidades que o mercado está oferecendo. Nenhum município no Brasil possui mais de 8% da população investindo através de Assessores de Investimentos. Quem se dedicar, buscar conhecimento e for intenso no dia a dia, conseguirá resultados fenomenais.”, enfatizou.

Já Leandro buscou uma dica operacional valiosa. “Monte uma planilha com todos os seus contatos, eles serão seu principal alvo. Verifique o potencial destas pessoas de gerar negócio no curto prazo e já elabore um discurso de indicação. Demora um pouco até que as pessoas entendam o que você faz e como este mercado funciona.”, especificou.

Seja para quem é novo no mundo dos investimentos ou para aqueles que já possuem experiência no setor, dispor de um profissional qualificado é sempre uma boa escolha.

E, se você ficou interessado em investir seu patrimônio com segurança e informação, procure um Assessor de Investimentos.

Quer saber mais sobre investimentos?

Você pode gostar
Por que é tão difícil guardar dinheiro? A ciência pode explicar
Um dos pilares da educação financeira é o estudo sobre temas que circundam as finanças, como juros, rendimentos,...
Qual seria o salário mínimo ideal para conseguir viver e investir?
No começo de 2022, o presidente Jair Bolsonaro sancionou o ‘novo’ salário mínimo –...
IPO: o que esperar para 2022
A Bolsa de Valores fechou o ano de 2021 com 52 ofertas de IPO, que gerou a captação de mais de 54 bilhões...
Tesouro Prefixado 2022: como reinvestir o dinheiro resgatado
Se você possuía Tesouro Prefixado 2022 em sua carteira de investimentos, certamente já viu, no saldo...
Navegue pelo site
Siga nas redes sociais
Cadastre-se na Newsletter

O portal www.aprendaainvestir.com.br é de propriedade BANKRIO FINANCIAL HOLDING LTDA (CNPJ/MF nº 33.935.936/0001-63). Apesar da empresa estar sob o controle comum, os executivos responsáveis tecnicamente são totalmente independentes, sendo que estes na função da execução de suas atividades não exercem nenhuma atividade conflitante. Desta forma, os conteúdos vinculados no site são de caráter exclusivamente informativo, não sofrendo, de qualquer aspecto, influência de decisões comerciais e de negócios de outras sociedades, sendo os mesmos produzidos de acordo com o juízo de valor e as convicções da equipe técnica. Ao preencher algum formulário, você aceita compartilhar os seus dados de contato com as empresas controladas pelo grupo.

© 2021 | Todos os direitos reservados