fbpx

Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia

Índice do artigo
companhia brasileira de liquidaçao e custodia
Foto: Freepik

Foto: Freepik

 

Não há como negar que qualquer pessoa que investe seu patrimônio quer o máximo de segurança possível, mesmo que nenhuma categoria de alocação tenha risco zero.

Entretanto, existem algumas formas de reduzir os riscos que podem vir a surgir nas operações. Sendo assim, é fundamental que os investidores busquem conhecimento e saibam quais órgãos podem ajudá-lo.

Um deles, que nem todos conhecem, é a CBLC – Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia.

Neste artigo explicaremos mais detalhadamente sobre a entidade. Confira!

 

O que é a CBLC?

Criada em 1997, a partir da cisão do patrimônio da Bolsa de Valores de São Paulo, a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia tem a função de modernizar a estrutura do mercado financeiro brasileiro.

No geral, ela é um órgão responsável por custodiar, liquidar e garantir a segurança de todas as operações realizadas na bolsa. Em outras palavras, a Companhia fornece uma certa segurança na hora da aplicação.

A CBLC é uma entidade autorregulada e conta com a supervisão da Comissão de Valores Mobiliários – CVM. Além disso, desde 2008, devido à divisão entre a Bovespa e a BM&F, a Companhia conta com a administração direta da B3.

 

Como a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia funciona?

Na prática, quando um indivíduo adquire uma Ação na Bolsa, automaticamente os ativos são de responsabilidade da Companhia, ou seja, ela é quem possui a custódia.

Sendo assim, em situações extremas, como a quebra de uma Corretora de Valores, é permitido que as Ações sejam resgatadas sem qualquer dano ao investidor.

 

Funções da CBLC

Para tornar o entendimento ainda mais fácil, abaixo estão listadas as principais funções da CBLC.

  • Realizar a centralização de custódia de diversos ativos, como Títulos Públicos e Privados, Ações e outros;
  • Efetuar a compensação e a liquidação integralmente das operações realizadas no ambiente da Bolsa de Valores;
  • Atuar no controle dos riscos financeiros e referentes às operações negociadas;
  • Desempenhar uma função semelhante a de um banco de títulos. Por exemplo, se o investidor desejar alugar seus ativos, a companhia opera como parte secundária, ou seja, garantindo que tudo aconteça da melhor forma para todos os envolvidos no processo.

 

Taxa de custódia da CBLC

A taxa de custódia não é um assunto novo aqui no Aprenda a Investir, isso porque ela pode ser encontrada em modalidades de investimentos que já mencionamos, como as Ações, os Contratos Futuros e o Tesouro Direto.

Recapitulando, o objetivo da tarifa está em custear os gastos referentes à custódia, como o nome já sugere. Ou seja, existe um ganho adquirido pela responsabilidade da tutela. Além disso, também estão inclusas funções como a movimentação de cada conta e as informações disponibilizadas pela entidade com relação às operações.

De maneira mais resumida, o investidor arca com a taxa para que a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia continue assegurando seus ativos. Então, em casos extremos como mencionamos mais acima, o indivíduo não sai no prejuízo. Logo, quando há a compra de títulos na B3, ele deve arcar com a tarifa.

Vale ressaltar que a cobrança da taxa de custódia pode não ser requerida pelas instituições financeiras. Nesse sentido, fica a critério de cada uma delas absorver o custo e isentar o cliente do gasto, ou não.

 

Conclusão

O ambiente financeiro é cheio de detalhes e não dá para mergulhar de cabeça em mares desconhecidos. Por isso, o conhecimento é uma peça-chave na hora de tomar decisões acerca dos investimentos. Quando a Renda Variável se torna realidade, a exposição ao risco aumenta e estar munido de informações é uma grande vantagem.

Por fim, conheça o seu perfil de investidor, trace objetivos reais e acessíveis à sua realidade. Mas, se ainda assim estiver inseguro de entrar no mercado de Ações sozinho, conte com um assessor de investimentos.

Quer saber mais sobre investimentos?

Compartilhar:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia mais

Posts Relacionados