fbpx

Conheça a empresa Azul Linhas Aéreas Brasileiras

Índice do artigo
Azul Linhas Aéreas

Foto: Reprodução internet

 

Detentora de um nome tão simples e escolhido por meio de uma votação on-line, a companhia de aviação Azul se destaca cada vez mais entre outras tantas do seu setor.

Mas será que você conhece essa empresa que não é muito antiga no mercado? Já pensou em investir nas suas ações? Se você é um acionista ou quer se tornar um, essas são respostas fundamentais.

Então continue lendo este artigo, pois contaremos todos os detalhes sobre ela. Confira!

 

Histórico da Azul Linhas Aéreas Brasileiras

O brasileiro criado em terras estadunidenses, David Neeleman, com experiência em gestão de companhias norte-americanas e na área da aviação, tirou seus planos do papel e, em 2008, criou uma companhia aérea low-cost no Brasil.

Neste ano, mais precisamente no dia 12 de novembro, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras recebeu o Certificado de Homologação de Empresas de Transporte Aéreo da ANAC e pôde solicitar os horários de transporte (HOTRAN).

O início das operações veio um mês depois, em dezembro de 2008, com voos na rota de Campinas – Salvador e Campinas – Porto Alegre. Mesmo no começo o resultado alcançado já foi satisfatório, pois a companhia atingiu a marca de ocupação das aeronaves em 62%, um percentual que batia com a média das demais empresas que estavam no mercado naquele ano.

Não demorou muito para a Azul expandir suas rotas. Logo no ano seguinte, em janeiro de 2009, o trajeto já incluía Campinas, Curitiba e Vitória, e no radar estava o Rio de Janeiro, no Aeroporto de Santos Dumont. Antes do fim do mês, um novo serviço era disponibilizado pela empresa, o ônibus executivo para o translado dos passageiros.

 

Azul em territórios internacionais

No ano de 2014, a empresa aérea começou a disponibilizar passagens para os Estados Unidos e em 1º de dezembro a primeira aeronave da Azul voou para territórios internacionais com destino a cidade da Flórida, Fort Lauderdale.

Esse foi só o começo para outras rotas ao redor do mundo. Depois de um tempo, a Azul já contava com destinos para Guiana Francesa, Punta del Este, Orlando, Lisboa, Montevidéu, Buenos Aires e outros locais espalhados pelo globo.

 

Fusão entre a Azul e a TRIP

No mês de maio de 2012, a Azul, com participação de mais de 14% no mercado doméstico, e a TRIP Linhas Aéreas – que na época era a maior empresa aérea regional da América Latina – anunciaram uma fusão entre elas. Entretanto, a operação só foi aprovada pela ANAC em novembro do mesmo ano. Já pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), o processo foi autorizado apenas em março de 2013.

Como resultado da fusão, a Azul manteve o nome e englobou marcas visuais, como a da TRIP – que a partir daí havia deixado de atuar com este nome.

 

Azul realiza a compra da Two Flex

No primeiro mês de 2020, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras informou a compra da empresa Two Flex, ultra regional com sede em Jundiaí, interior de São Paulo.

A aquisição da companhia resultou no ganho de 36 novos destinos, sendo eles possíveis auxílios na hora de acordos de redução de ICMS com estados brasileiros. Além disso, conquistou 14 novos horários de voos no Aeroporto de Congonhas.

Somada as estratégias descritas acima, a Azul também tinha em mente frear o crescimento da Gol, sua concorrente no mercado regional.

 

Marcos alcançados

  • Em junho de 2009, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras completou seis meses de operação. Em meio ano de atividade, a companhia transportou um número superior a 600 mil passageiros e operou em 13 destinos. Com esses resultados, atingiu a marca de terceira maior operadora de transporte aéreo no Brasil em número de passageiros;

 

  • Dois meses depois, em agosto, ela chegou a 1 milhão de clientes transportados no mundo e alcançou um novo marco – a primeira companhia a chegar mais rápido nessa quantidade de passageiros;

 

  • Ao completar 1 ano de existência, bateu o recorde de mais de 2 milhões de passageiros transportados durante o período. E foi a primeira companhia aérea a atingir uma marca de 5 milhões de passageiros em menos de 2 anos operando no serviço aéreo;

 

  • No ano de 2012, a companhia aérea inovou e inaugurou o sistema de entretenimento implantado nas suas aeronaves, a partir de monitores individuais nos assentos. Uma espécie de TV ao vivo. Fruto de uma parceira com a SKY, a programação é transmitida via satélite para os aviões da Azul;

 

  • 2013 foi o ano em que a empresa foi eleita a companhia mais pontual da América do Sul pela FlightStats;

 

  • No segundo semestre de 2020, a empresa foi eleita a melhor companhia aérea do mundo pelo TripAdvisor.

 

Azul Linhas Aéreas Brasileiras em números

Fruto da junção entre a Azul e a TRIP, a companhia aérea alcançou números significativos no mercado. Além de estar entre as três empresas de aviação do país, ocupando o terceiro lugar no ranking, ela possui uma frota de 134 aeronaves, um volume superior a 10 mil tripulantes, 860 voos diários, 104 destinos oferecidos e 30% do total de decolagens do Brasil.

 

Abertura de capital na Bolsa

Inicialmente, a pretensão da companhia era lançar capital na bolsa em outros momentos, mas foram três tentativas abortadas. Em abril de 2017, a operação se concretizou e a companhia realizou uma oferta pública inicial (IPO). O resultado foi altamente comemorado, já que a Azul havia estreado com o pé direito.

Em resumo, aproximadamente 70% das ações foram disponibilizadas na Bolsa de Nova Iorque e o restante colocado à disposição da Bovespa.

 

Ações da Azul Linhas Aéreas Brasileiras

Talvez o ano de 2020 tenha sido a maior turbulência já enfrentada pelas companhias aéreas espalhadas pelo mundo. O surgimento de um vírus, completamente desconhecido e altamente contagioso, instaurou o caos.

No mundo globalizado como o atual, o deslocamento para qualquer lugar se tornou cada vez mais acessível ao longo dos anos, principalmente pela popularização das viagens aéreas. Entretanto, quando algo na proporção de uma pandemia acontece, a circulação de pessoas entre os países pode acionar o botão de perigo.

Como alternativa de conter a disseminação do novo coronavírus, centenas de voos foram proibidos de acontecer e a circulação entre países foi interrompida. Qualquer movimentação de pessoas poderia resultar na disseminação em larga escala do vírus e no surgimento de casos da doença em novos territórios. No meio de todo esse transtorno, estavam as companhias aéreas que tiveram que cancelar inúmeros voos, e a Azul foi uma delas.

Como já explicamos aqui no Aprenda a Investir, a movimentação do mercado financeiro, em específico no universo das Ações, é altamente impactada por cenários econômicos. Sendo assim, era de se esperar um momento de queda nos ativos das companhias aéreas, fruto do comportamento de proteção dos investidores em conjunturas de incertezas.

No gráfico abaixo, é possível observar que o período de 2020 foi de quedas bruscas no valor das Ações da Azul, representadas pelo ticker AZUL4. O respiro veio apenas em novembro, quando os números começaram a subir. Mas só no início de dezembro, a maior valorização de 2020 foi alcançada.

 

Ações Azul Linhas Aéreas
Em 08 de junho de 2021, a AZUL4 atingiu o pico de valorização do período – R$48,55

 

Apesar do ano caótico de 2020, a situação da companhia aérea começou a melhorar no início de 2021.

Em uma tentativa de fazer valer o tempo perdido e driblar os efeitos da crise, a Azul saiu na frente em alguns pontos. Logo que os voos entre fronteiras puderam voltar a circulação, a companhia foi a primeira do Brasil a verificar diariamente a temperatura dos tripulantes e exigir o uso de máscaras a bordo; intensificar a limpeza das aeronaves – foi a primeira da América Latina a utilizar o sistema ultravioleta da Honeywell que reforça a higiene, e disponibilizar assistência médica gratuita para passageiros em voos internacionais.

Nesse sentido, no dia 08 junho de 2021, a AZUL4 alcançou o patamar mais alto de valorização – R$48,55 – e permanece o mais significativo até o momento (setembro 2021).

  

Conclusão

Mesmo que a Azul apresente pouco tempo no setor de aviação, sua trajetória já é marcada por grandes feitos. O comprometimento com um serviço de qualidade resultou em conquistas importantes e que promovem cada vez mais a companhia.

Viu como é importante saber mais sobre empresas listadas na B3? É crucial compreender exatamente em qual instituição o seu dinheiro está sendo alocado. Além disso, procure definir o seu perfil de investidor e colocar todos os seus objetivos no papel. Assim, qualquer aplicação financeira se torna mais simplificada.

Ainda tem dúvidas de como investir na Bolsa de Valores? Então procure um assessor de investimentos para te ajudar nesse ponta pé inicial. Não perca tempo, comece a rentabilizar o seu capital o quanto antes e colha bons resultados no futuro.

Quer saber mais sobre investimentos?

Compartilhar:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia mais

Posts Relacionados