fbpx

Copom eleva a Selic de 12,75% para 13,25% ao ano

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Selic
Foto: Pexels

Apesar do cenário desafiador nas frentes inflacionária, externa e fiscal, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central cumpriu o prometido e puxou o freio no ritmo de alta da Selic (a taxa básica de juros). A taxa subiu 0,50 ponto porcentual, de 12,75% para 13,25% ao ano, em decisão unânime.

Com a elevação a 13,25%, a Selic alcançou o maior patamar em cinco anos e meio, desde janeiro de 2017 (13,75%). Foi a 11ª alta consecutiva neste ciclo de aperto monetário, que já é o mais longo da história do Copom. Desde o primeiro aumento, em março de 2021, quando a Selic estava na mínima de 2%, a taxa já subiu 11,25 pontos porcentuais, o maior choque de juros desde 1999.

A decisão desta quarta-feira (15) era plenamente esperada pelo mercado financeiro, já que o BC sinalizou, após subir a Selic em 1pp no Copom de maio, que avaliava “como provável uma extensão do ciclo com um ajuste de menor magnitude” para a reunião deste mês. 7

De 50 instituições financeiras consultadas pelo Projeções Broadcast, 46 esperavam alta de 0,50pp dos juros básicos, para 13,25%. Três casas estimavam aumento de 0,75pp, a 13,50%, enquanto uma projetava a manutenção do ritmo de aperto monetário de maio, de 1,00 pp, para 13,75%.

Nas últimas semanas, a maioria das notícias não foi boa para a missão do BC de colocar a inflação na meta. As investidas do governo para baixar os preços de combustíveis via redução de impostos aumentam o risco fiscal e podem ter efeito “rebote” no ano que vem, que é o foco da política monetária atualmente. A inflação no mundo voltou a assustar e o petróleo continuou a subir. Por outro lado, o IPCA de maio ficou abaixo do esperado, mas as expectativas para os próximos anos seguem avançando.

Ao justificar a decisão de hoje, o BC avaliou que “reflete a incerteza ao redor de seus cenários e um balanço de riscos com variância ainda maior do que a usual para a inflação prospectiva”. Além disso, considerou que a decisão “é compatível com a estratégia de convergência da inflação para o redor da meta ao longo do horizonte relevante, que inclui o ano-calendário de 2023.”

“Sem prejuízo de seu objetivo fundamental de assegurar a estabilidade de preços, essa decisão também implica suavização das flutuações do nível de atividade econômica e fomento do pleno emprego”, repetiu o comitê.

Juro real

Com o novo aumento da Selic, o Brasil continua a ter a maior taxa de juro real (descontada a inflação) do mundo, em uma lista com 40 economias. Cálculos do site MoneYou e da Infinity Asset Management indicam que o juro real brasileiro está agora em 8,10% ao ano.

Em segundo lugar na lista que considera economias mais relevantes, aparece o México (4,48%), seguido da Colômbia (4,47%). A média dos 40 países avaliados é de -1,70%.

 

Por Thaís Barcellos e Célia Froufe

Quer saber mais sobre investimentos?

Você pode gostar
Ajuste no teto do faturamento de MEI's é votado no Planalto
No dia 21 de junho, foi votado e aprovado pela Comissão de Finanças e Tributação, o Projeto de Lei Complementar...
Política Monetária: entenda para que serve e como funciona
Embora muitas pessoas ainda não saibam como ela funciona, a Política Monetária é fundamental para o desenvolvimento...
Milionários na Poupança: pesquisa mostra que há 24 mil cadernetas com mais de R$1 milhão
Em pleno 2022, a Caderneta de Poupança segue sendo tradicional e queridinha dos brasileiros. Ainda que...
Fed eleva taxa de juros dos EUA em 0,75 ponto, maior aumento desde 1994
O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed, o Banco Central...
Navegue pelo site
Siga nas redes sociais
Cadastre-se na Newsletter

O portal www.aprendaainvestir.com.br é de propriedade BANKRIO FINANCIAL HOLDING LTDA (CNPJ/MF nº 33.935.936/0001-63). Apesar da empresa estar sob o controle comum, os executivos responsáveis tecnicamente são totalmente independentes, sendo que estes na função da execução de suas atividades não exercem nenhuma atividade conflitante. Desta forma, os conteúdos vinculados no site são de caráter exclusivamente informativo, não sofrendo, de qualquer aspecto, influência de decisões comerciais e de negócios de outras sociedades, sendo os mesmos produzidos de acordo com o juízo de valor e as convicções da equipe técnica. Ao preencher algum formulário, você aceita compartilhar os seus dados de contato com as empresas controladas pelo grupo.

© 2021 | Todos os direitos reservados