fbpx
Índice do artigo
fundo imobiliario de tijolo

Aqui no Aprenda a Investir já trouxemos diversos assuntos dentro dos Fundos de Investimentos – o que eles são, como funcionam, os tipos mais comuns, os custos e tantos outros detalhes. Além disso, destinamos um artigo completinho sobre uma categoria dos fundos, que são os imobiliários, conhecidos também como FIIs. Neste artigo vamos falar sobre o chamado Fundo Imobiliário de Tijolo. Confira a seguir!

 

O que é o fundo imobiliário de tijolo?

Primeiramente, com base nas informações anteriores, não é mais novidade que o fundo imobiliário de tijolo é uma classe dos fundos imobiliários. Contudo, ele se caracteriza como o oposto dos fundos de papel, que realizam investimentos em ativos como o Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) e a Letra de Crédito Imobiliário (LCI).

Em síntese, ele é um fundo, que como o nome sugere, direciona o olhar para empreendimentos físicos. Em outras palavras, a finalidade dele está na aplicação de capital na compra, no aluguel ou na construção de imóveis comerciais.

Os fundos de tijolo são atrativos aos investidores interessados em iniciar na renda variável, mas que não querem estar expostos a volatilidade, que é, na maioria das vezes, o caso das ações.

 

Tipos de fundos imobiliários de tijolo

Veja abaixo alguns exemplos de imóveis que fazem parte desta categoria de fundos:

  • Lajes corporativas

Os FIIs de lajes corporativas disponibilizam áreas dessa categoria para as empresas. Assim, elas conseguem um ambiente de trabalho bem localizado e com espaço de qualidade. Isso porque, na maioria das vezes, a localidade necessária para a companhia está nos grandes centros – ambientes que detém imóveis caros. Por isso, as lajes corporativas aparecem como uma alternativa com custo e benefício satisfatório para as organizações.

  • Agências bancárias

Esta modalidade de FIIs caracteriza-se pelos imóveis em que as agências bancárias se encontram. Ou seja, são esses os ambientes negociados aos cotistas.

  • Shopping centers

O shopping é uma classe dos fundos de tijolo em que estão os mais diversos tipos de locatários, como lojas de roupas, praças de alimentação e que atendem a públicos bem variados em um só lugar. Dessa forma, esta modalidade de fundos foca em imóveis como esse, que podem se beneficiar tanto dos aluguéis dos espaços, como também dos serviços como estacionamento, centrais de delivery etc.

  • Galpões

Os FIIs de galpões, na maioria das vezes, reúnem os estoques das grandes lojas de varejo e empresas de transporte. Nele, o empreendimento organiza toda a logística das suas operações. Sendo assim, esse imóvel oferece um ambiente necessário para que as empresas destes ramos se organizem e distribuam seus produtos as lojas e, posteriormente, aos seus clientes.

 

Como funcionam?

Ao escolher esta categoria de investimentos, a instituição financeira responsável por ele deve disponibilizar um documento ao mercado que detalhe a política de investimentos e os rumos da aplicação. Em seguida, acontece a oferta primária do fundo.

A partir do momento em o fundo emite e disponibiliza as cotas, os interessados têm a possibilidade de adquirir o número de cotas que julga necessário e passa a fazer parte dos cotistas do fundo.

Posteriormente as aplicações dos cotistas, o gestor do fundo inicia o processo de compra dos ativos imobiliários, sempre seguindo a política de investimentos disponibilizada aos investidores lá no início da operação.

Por último, depois de aberto, o fundo de tijolo recebe uma identificação, chamada de ticker, e as cotas relativas a ele começam a ser negociadas na Bolsa de Valores. O movimento acontece de maneira semelhante as ações de uma companhia.

Vale lembrar que a partir do valor adquirido por meio da emissão de novas cotas, os fundos podem comprar novos ativos e receber o aluguel referente a eles. O dinheiro proveniente da locação é convertido em dividendos para os cotistas.

 

Conclusão

Agora você já sabe de mais uma categoria de fundos de investimentos imobiliários e pode escolher a que mais se adequa ao seu perfil de investidor. Além disso, os FIIs são as aplicações financeiras que apresentam bastante crescimento no Brasil.

Ficou interessado, mas não sabe como dar o ponta pé inicial? Calma, existem profissionais que podem te ajudar nesse processo. Eles são chamados de assessores de investimentos. Entre em contato com um e comece a alocar o seu patrimônio ainda hoje.

 

Veja mais:

Como investir no mercado imobiliário sem comprar um imóvel?

Quer saber mais sobre investimentos?

Compartilhar:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *