fbpx
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Índice do artigo

Mercado de opções
Foto: Pexels

O mercado de opções é um tipo de investimento que pode ser visto como uma forma do investidor se proteger. Ele é um ambiente que reúne uma série de oportunidades, onde os indivíduos podem encontrar uma maneira de evitar a volatilidade do mercado, além de ser uma alternativa de alavancagem da carteira.

Assim como as diversas possibilidades do universo financeiro, o mercado de opções deve ser estudado pelo investidor. É importante que ele não vá com muita sede ao pote e deixe a sua ganância de lado. Cautela e conhecimento são dois elementos fundamentais para quem estiver interessado neste ambiente.

As opções são contratos em que o investidor (titular) negocia, por um período estabelecido, o direito de comprar ou vender um lote de ações por um preço fixado, chamado de exercício (strike). Além disso, podem ser caracterizadas como um tipo de derivativo.

Essa categoria de investimentos pode apresentar ferramentas para algumas ações, como fazer hedge dos investimentos ou ser utilizada para alavancagem. No Brasil, a maneira mais comum de encontrá-la é no mercado das opções de ações, que é negociado na Bolsa de Valores brasileira.

 

Como funciona o mercado de opções?

Na B3, os contratos de opções são caracterizados de forma padronizada e com uma data de vencimento que é estabelecida pela Bolsa.

Imagine um mercado de opções das ações da Ambev: a cotação dessa opção vai variar conforme o valor das ações dessa empresa no pregão. Dessa forma, o mercado de opções é o local em que os direitos de compra e venda desses ativos são negociados.

Vale destacar que o comprador de uma opção será o TITULAR. Já o vendedor dela será o LANÇADOR. Durante todo o processo de negociação, o que é discutido não é o ativo em si, mas sim, o que é conhecido como PRÊMIO.

Você lembra que lá no início a gente falou sobre o investidor se proteger com esse tipo de investimento? Pois bem, esse processo de negociação foi a forma encontrada para proteger suas ações diante de possíveis prejuízos que podem ser causados pelos riscos atribuídos aos processos de operação da Bolsa.

 

Conceitos importantes

Ao longo deste artigo, você se deparou com termos diferentes que podem estar sendo motivo de dúvida no momento. O mercado de opções é composto por inúmeros conceitos importantes que precisam estar na cabeça do investidor para facilitar o entendimento sobre essa modalidade de investimento. Por isso separamos essa lista que vai te ajudar a entender melhor alguns desses conceitos:

 

  • Preço de exercício – Strike

Tanto o comprador de opções como o vendedor precisam estipular um valor de venda ou compra no ato de formulação do contrato. Logo, o preço de exercício ou strike é esse preço combinado no contrato.

 

  • Alavancagem

De modo geral, a alavancagem é a possibilidade de movimentar valores mais altos do que aqueles que o investidor tem em conta. Mas ele só pode fazer isso quando possui a chamada margem de garantia, ou seja, tem um valor que corresponda a uma determinada porcentagem do montante que foi investido.

A porcentagem varia de acordo com os ativos e também pode sofrer alterações de acordo com as corretoras. O objetivo em questão é que o valor seja capaz de cobrir os possíveis prejuízos do investimento.

 

  • Ativo-objeto

O ativo-objeto de uma opção é o ativo, mercadoria ou o bem que está no processo de negociação. Por exemplo, opções de ações têm como ativo-objeto as ações.

 

  • Prêmio

O prêmio é o valor pago pelo investidor que está comprando a opção. Nessa operação, o titular tem o direito de comprar ou vender o ativo-objeto da opção. Resumindo, o prêmio é o preço de possuir esse direito.

 

  • Vendedor da opção – Lançador

O chamado lançador da opção é o investidor que vende o contrato de opção no mercado. A partir desse momento, ele adquire o direito de negociar um ativo-objeto por um strike em um período definido de tempo ou em uma data preestabelecida.

 

  • Comprador da opção – Titular

O titular da opção é o investidor que compra o contrato de opção no mercado. Logo, ele adquire o direito de negociar um ativo-objeto por um strike, em um período definido de tempo ou em uma data preestabelecida. Esse comprador possui a alternativa de operar com alavancagem, mas essa é uma escolha arriscada, já que ele tem a possibilidade de perder por completo o capital investido.

 

  • Opção de compra – Call

A call oferece ao lançador a obrigação de vender o ativo-objeto por um preço, determinado no momento do contrato, na data de vencimento combinada. Vale destacar que o vendedor obteve um prêmio por essa obrigação.

Já o titular, paga o prêmio e tem como alternativa comprar o ativo pelo preço acordado, que é o chamado strike, em um prazo combinado e aceito por ambos os envolvidos na operação. Aqui é importante a observação de que não é obrigação do comprador optar por isso, ou seja, ele tem a possibilidade de deixar que a opção chegue ao seu vencimento, tendo apenas a perda do valor pago como prêmio.

 

  • Opção de venda – Put

Na put o lançador pode vender o ativo-objeto pelo strike na data de vencimento combinada. Ressaltando que ele não é obrigado. Caso ele decida por repassar esse direito para um outro investidor, ele recebe um prêmio por essa decisão.

 

  • Mercado de derivativos

Antes de tudo, é importante saber que derivativos, como o nome já sugere, derivam de algum ativo. Na teoria, eles são contratos que dependem dos ativos principais. O mercado de derivativos é baseado na mesma premissa, ou seja, é um documento que é determinado pela negociação de contratos que derivam de outros ativos. A finalidade deles é transferir os riscos das oscilações para terceiros por um valor, que no caso é o prêmio.

 

  • Hedge

O hedge é uma ferramenta que traz um pouco mais de segurança para os preços de alguns ativos para compra e venda futura. De forma resumida, ele reduz as chances de riscos que as oscilações no mercado financeiro podem provocar.

 

  • Data de exercício

A data de exercício nada mais é do que o vencimento de uma opção, ou seja, é o dia em que o seu contrato expira. Após essa data, o documento perde o seu valor de mercado.

 

Mercado de opções X Mercado de ações

É comum fazer confusão entre o mercado de ações e o de opções. Por isso, vamos apresentar as diferenças entre eles.

O mercado de ações tem o objetivo de negociar diretamente os papéis. E cada um desses ativos representa uma parte da empresa, a chamada cota. De modo geral, as ações fazem do investidor, um sócio de uma determinada companhia. Além disso, no que se refere às ações, o valor da negociação vai depender da instituição, ou seja, como ela está cotada diante do mercado no momento da compra.

Já o mercado de opções, como citado anteriormente, é onde o direito da compra e venda das ações é negociado. Portanto, o titular da opção não está investindo na empresa nesse momento. Na verdade, ele está confirmando um investimento futuro, mas com o mesmo preço de agora. No bom português, a compra de opções assegura o investidor a não correr o risco de pagar um valor maior por ela no futuro.

 

Conclusão

O mercado de opções não é tão simples como outras categorias de investimentos disponíveis. Porém, é uma modalidade que, atrelada a uma boa fonte de conhecimento, pode atuar na diversificação da sua carteira e na multiplicação do seu patrimônio.

Quer aproveitar as oportunidades de diversificação de carteira e proteção de patrimônio que o mercado de opções oferece, mas não sabe por onde começar? Então solicite uma reunião com um assessor de investimentos especializado da InvestSmart e comece a investir agora mesmo.

Quer saber mais sobre investimentos?

Você pode gostar
Conheça a empresa Portobello
Independente da época, construções estão sempre acontecendo ao redor do mundo. Prédios são levantados,...
IPOs cancelados em 2022 chegam a 12 com desistência de Madero e Ish Tech
Madero e ISH Tech são as mais recentes empresas a desistirem dos planos de abrir capital na Bolsa de...
Por que é tão difícil guardar dinheiro? A ciência pode explicar
Um dos pilares da educação financeira é o estudo sobre temas que circundam as finanças, como juros, rendimentos,...
Conheça a empresa Unipar
Indústrias responsáveis por produzir insumos para diversos segmentos econômicos são indispensáveis para...
Navegue pelo site
Siga nas redes sociais
Cadastre-se na Newsletter

O portal www.aprendaainvestir.com.br é de propriedade BANKRIO FINANCIAL HOLDING LTDA (CNPJ/MF nº 33.935.936/0001-63). Apesar da empresa estar sob o controle comum, os executivos responsáveis tecnicamente são totalmente independentes, sendo que estes na função da execução de suas atividades não exercem nenhuma atividade conflitante. Desta forma, os conteúdos vinculados no site são de caráter exclusivamente informativo, não sofrendo, de qualquer aspecto, influência de decisões comerciais e de negócios de outras sociedades, sendo os mesmos produzidos de acordo com o juízo de valor e as convicções da equipe técnica. Ao preencher algum formulário, você aceita compartilhar os seus dados de contato com as empresas controladas pelo grupo.

© 2021 | Todos os direitos reservados