fbpx

O que é Renda Passiva e como calcular

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice do artigo

Renda Passiva
Foto: Pixabay

Você já deve ter ouvido falar em “viver de renda“. Isso acontece quando investidores conseguem bons retornos financeiros de aplicações feitas ao longo de um período.

A medida serve para garantir uma aposentadoria mais segura e também gera, ainda no presente, rendimentos interessantes para usar e viver com tranquilidade.

Saiba o que é renda passiva e como ter um futuro melhor investindo.

O que é Renda Passiva?

Sabe quando os especialistas sugerem fazer seu dinheiro “trabalhar por você” para gerar ainda mais para o seu bolso? Essa é a ideia em torno do que é Renda Passiva.

Renda Passiva é quando se consegue ganhar mais com os rendimentos dos investimentos ou ao receber um dinheiro de herança ou prêmio, segundo explicação de Leide Albergoni, economista e professora de Economia na Universidade Positivo (UP).

Os rendimentos na Renda Passiva ocorrem a partir dos juros de aplicações em Renda Fixa ou por dividendos de Ações na Bolsa em Renda Variável, por exemplo. Os chamados juros compostos, associados ao tempo em que o investimento é feito e mantido ativo, conseguem garantir uma renda passiva maior e regular.

Pessoas mais ricas, das classes A e B, geralmente são as que mais investem. Por isso, conseguem viver à base de renda passiva. É o que mostra o Raio X do Investidor, pesquisa feita pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Por incrível que pareça, a caderneta de poupança é a “queridinha” entre os investidores, com 34% de pessoas das classes mais altas. No geral, apenas 23,6% da população brasileira aplica ou guarda dinheiro para o futuro. Ou seja: ainda é preciso difundir a ideia do que é Renda Passiva e como viver à base dela.

Como calcular a Renda Passiva?

Depois de entender o que é Renda Passiva, o primeiro passo é definir de que forma vai usar o dinheiro — para compra de imóvel no futuro, aposentadoria ou pagar a faculdade dos filhos, por exemplo.

Para isso, é preciso considerar uma taxa de juros média do investimento e o patrimônio necessário para desfrutar dessa renda.

 

Reserva financeira
Depois de entender o que é renda passiva, é preciso definir o objetivo para guardar o dinheiro para o futuro. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

 

Também existe a renda perpétua, quando não se consome o patrimônio e só se usa o juros dele. “Digamos que a pessoa tem um patrimônio de R$ 1 milhão e um rendimento de 1% ao mês, o que dá R$ 10 mil por mês. Isso mantém o patrimônio intacto e mensalmente ele rende a Renda Passiva”, detalha a economista.

Mas como chegar lá? Se o objetivo é ter R$ 1 milhão daqui a 30 anos, com taxa de juros a 0,05% ao mês somado à inflação, é necessário investir R$ 995,50 por mês.

Agora, se o objetivo é guardar esse dinheiro, sem fazer ele “trabalhar por você”, o sacrifício mensal é maior: algo em torno de R$ 2.777, três vezes mais que com investimento.

Por isso, o ideal é começar o quanto antes. “O tempo é nosso amigo quando se trata de acúmulo de capital, porque um juro incide sobre outro e rende cada vez mais”, afirma Albergoni. Ela sugere buscar investimentos com maior rentabilidade para ganhar ainda mais, considerando as variações na inflação.

A economista avalia que produtos associados à taxa do Sistema Especial de Liquidação de Custódia (Selic), atualmente em 12,75% ao ano, podem ser opções. Mas ter uma assessoria de investimento para avaliar o perfil e interesses do investidor é o mais indicado.

“Ações têm melhor resultado, mas o risco é maior. Tem gente que vê uma queda da Bolsa e entra em desespero”, diz Albergoni.

Viver de renda é possível?

Quanto mais investimentos fizer e mais diversificar sua carteira, maiores são as chances de viver a partir dos rendimentos dessas aplicações.

O acúmulo de patrimônio também colabora para isso, com a compra de imóveis e bens que possam gerar algum retorno financeiro. No caso de investimentos, o ideal é buscar opções com renda que superem a inflação corrente; aportes mensais no longo prazo também ajudam a ter rendimentos maiores no futuro.

 

Veja mais:

O que é viver de renda? Como isso é possível?

Quer saber mais sobre investimentos?

Você pode gostar
Ajuste no teto do faturamento de MEI's é votado no Planalto
No dia 21 de junho, foi votado e aprovado pela Comissão de Finanças e Tributação, o Projeto de Lei Complementar...
Milionários na Poupança: pesquisa mostra que há 24 mil cadernetas com mais de R$1 milhão
Em pleno 2022, a Caderneta de Poupança segue sendo tradicional e queridinha dos brasileiros. Ainda que...
Caí no golpe do PIX: e agora?
O PIX foi criado em novembro de 2020 e rapidamente caiu no gosto dos brasileiros. Mais de 1 bilhão de...
Planejamento financeiro tem de ser feito de acordo com sua realidade
As redes sociais TikTok, YouTube e Instagram invadiram a vida das pessoas. Porém, essas ferramentas e...
Navegue pelo site
Siga nas redes sociais
Cadastre-se na Newsletter

O portal www.aprendaainvestir.com.br é de propriedade BANKRIO FINANCIAL HOLDING LTDA (CNPJ/MF nº 33.935.936/0001-63). Apesar da empresa estar sob o controle comum, os executivos responsáveis tecnicamente são totalmente independentes, sendo que estes na função da execução de suas atividades não exercem nenhuma atividade conflitante. Desta forma, os conteúdos vinculados no site são de caráter exclusivamente informativo, não sofrendo, de qualquer aspecto, influência de decisões comerciais e de negócios de outras sociedades, sendo os mesmos produzidos de acordo com o juízo de valor e as convicções da equipe técnica. Ao preencher algum formulário, você aceita compartilhar os seus dados de contato com as empresas controladas pelo grupo.

© 2021 | Todos os direitos reservados