fbpx

Taxativo ou exemplificativo: entenda a discussão sobre a cobertura dos planos de saúde 

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Plano de saúde
Foto: envatoelements

Nesta quarta-feira (08), às 14 horas, acontece um importante julgamento sobre o destino do Rol de cobertura dos planos de saúde. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai definir se a lista de procedimentos coberta pelos planos, estabelecido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), é exemplificativo ou taxativo.

Rol taxativo versus rol exemplificativo 

Inicialmente, é importante mencionar que Rol significa enumeração, ou seja, catálogo, listagem, relação, tabela, etc.

Um Rol taxativo estabelece uma lista, para que não haja margem para interpretações, onde os preços são cotados anteriormente, o que faz com que os planos consigam definir uma média.

Nesse sentido, a taxatividade do Rol é importante para conseguir ter previsibilidade dos gastos e manutenção dos planos de saúde.

Já o Rol exemplificativo, estabelece apenas alguns itens de uma lista, deixando-a em aberto. Portanto, essa modalidade fica vaga, mas ampara o cliente exatamente por não deixar descrito quais os procedimentos devem ou não ser cobertos e, inevitavelmente, direciona para o judiciário, que opta sempre pela manutenção da vida e da saúde.

Visão das seguradoras e operadoras de saúde 

Pela ótica das seguradoras e operadoras de saúde, o Rol taxativo permite que haja uma sustentabilidade financeira, o que garante os atendimentos de acordo com os procedimentos previstos na lista.

Para Marta Bruno, especialista de Saúde da BankRio Protect, essa é uma discussão que precisa ser bem analisada.

“A função primordial da ANS foi criar regras e normativas que ajudam tanto os clientes quantos as operadoras e seguradoras. Precisamos ter produtos bons, sólidos e competitivos para atrair o cliente, que precisa da saúde privada. Se os custos aumentam absurdamente, perdemos nosso argumento de vendas”, afirma.

As operadoras de saúde afirmam que precisam da segurança jurídica para viabilizar financeiramente a manutenção do serviço.

O julgamento do tema pode afetar a vida dos beneficiários de planos de saúde que têm garantida a cobertura de diversos tratamentos e terapias. A decisão resolve a divergência do entendimento adotado pelas Turmas do Tribunal.

 

Por Michael Fernandes

 

Veja mais:

Aumento nos planos de saúde: entenda o porquê

Quer saber mais sobre investimentos?

Você pode gostar
Ajuste no teto do faturamento de MEI's é votado no Planalto
No dia 21 de junho, foi votado e aprovado pela Comissão de Finanças e Tributação, o Projeto de Lei Complementar...
Milionários na Poupança: pesquisa mostra que há 24 mil cadernetas com mais de R$1 milhão
Em pleno 2022, a Caderneta de Poupança segue sendo tradicional e queridinha dos brasileiros. Ainda que...
Copom eleva a Selic de 12,75% para 13,25% ao ano
Apesar do cenário desafiador nas frentes inflacionária, externa e fiscal, o Comitê de Política Monetária...
Fed eleva taxa de juros dos EUA em 0,75 ponto, maior aumento desde 1994
O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed, o Banco Central...
Navegue pelo site
Siga nas redes sociais
Cadastre-se na Newsletter

O portal www.aprendaainvestir.com.br é de propriedade BANKRIO FINANCIAL HOLDING LTDA (CNPJ/MF nº 33.935.936/0001-63). Apesar da empresa estar sob o controle comum, os executivos responsáveis tecnicamente são totalmente independentes, sendo que estes na função da execução de suas atividades não exercem nenhuma atividade conflitante. Desta forma, os conteúdos vinculados no site são de caráter exclusivamente informativo, não sofrendo, de qualquer aspecto, influência de decisões comerciais e de negócios de outras sociedades, sendo os mesmos produzidos de acordo com o juízo de valor e as convicções da equipe técnica. Ao preencher algum formulário, você aceita compartilhar os seus dados de contato com as empresas controladas pelo grupo.

© 2021 | Todos os direitos reservados